........................................................................

Soluções

...............................

S e r v i ç o s

Pessoa Física Pessoa Jurídica
 
Dicas
 
Seguros para empresas
 
Em princípio este tema é velho. Afinal, desde o final do século 19 que as empresas européias e norte-americanas contratam regularmente os mais diversos tipos de seguros para garantirem suas operações e seu patrimônio. No Brasil também não tem nada de novo falar em seguros empresariais. Eles estão aí, e até meados da década de 80 eram o carro chefe da atividade, o filé-mignon pelo qual as seguradoras brigavam, o diferencial entre ser uma companhia de seguros respeitável ou não.

Então, por que estou retomando o tema? Porque existem seguros e seguros, e empresas e empresas, e volta e meia uma empresa que se julgava bem segurada, depois de um sinistro, descobre que não tinha cobertura para os riscos que efetivamente a ameaçavam.

Risco é coisa séria e seguro é um contrato com condições específicas quanto à responsabilidade de cada uma das partes. Portanto, antes de qualquer pessoa contratar um seguro, é indispensável ela saber quais os riscos que efetivamente a ameaçam, que providências pode tomar para minimizar o impacto de um sinistro e quanto ela pode gastar para se proteger no caso de sua ocorrência.

Se decisões desta natureza são difíceis de serem tomadas com relação aos riscos individuais, o que dizer dos riscos empresariais. Uma empresa, por menor que seja, tem tipicidades que fazem que a análise criteriosa dos eventos que podem afetá-la seja única e diferente da de qualquer outra empresa, por mais semelhante que as duas sejam.

Existem particularidades que diferenciam a forma como as compras são feitas, os estoques administrados, as matérias primas utilizadas, o produto final comercializado. Diferenças que se tornam mais acentuadas quando pensamos que as empresas hoje não são apenas "indústria e comércio", mas que o setor de serviços é o que mais tem crescido no mundo e que sua abrangência é quase ilimitada, aumentando exponencialmente os riscos que podem ameaçar quem está nele.

Diante desse quadro, minha primeira recomendação é que todo empresário tenha um corretor de seguros profissional, competente e preparado para auxiliá-lo a tomar as decisões necessárias para proteger eficazmente seu negócio, independentemente do tamanho ou do setor de atividade.

Para mostrar que o tema envolve decisões complexas, começo lembrando que todo mundo, quando pensa em seguro, pensa em primeiro lugar no seguro de incêndio. Mas será que um incêndio é o risco mais sério que pode ameaçar uma empresa de segurança? Será que uma empresa de desenvolvimento de software também tem neste risco o grande gargalo que pode paralisar suas atividades? Em contrapartida, será que uma padaria ou uma metalúrgica podem deixar de ter seguro de incêndio? E será que todas elas não precisam de seguro de responsabilidade civil?

Este é um seguro que no Brasil ainda é pouco difundido, mas que é essencial para toda e qualquer empresa, pelo tamanho dos riscos envolvidos na simples existência do estabelecimento, em suas operações e nas conseqüências delas. E o seguro de responsabilidade civil é um seguro sofisticado, com garantias exatas, que não indenizam o que não estiver definido como coberto.

Por outro lado, os riscos de transporte, com o aumento da criminalidade, já se tornaram tão comuns de se transformarem em sinistros, que a contratação dos seguros passou a ser muito mais difícil, com limitações e exigências que, se não forem cumpridas, desobrigam as seguradoras do pagamento das indenizações.

E os riscos em função da localização das empresas raramente são levados em conta, deixando seu patrimônio sujeito a eventos cada vez mais comuns, como a queda de aeronaves, não mais apenas próxima dos aeroportos, mas nas rotas e regiões que sobrevoam. Além disso, enchentes acontecem regularmente e vendavais também, para não falar no impacto de veículos contra imóveis.

Como se vê, o tema é mais complexo do que parece e merece atenção especial do empresário que pretende ser bem sucedido.
Jornal do Transito
  
 
Nossa filosofia de trabalho é:
Assessorar na escolha da Seguradora, no preparo técnico e montagem das propostas de cada Ramo. Orientar na Gerência de Riscos, ou seja, quais os riscos, e a viabilidade econômica de se fazer o seguro.

saiba mais    


Fale conosco

* Nome:

* E-mail:

* Telefone:

* Mensagem:

.............................................

Rua Gabriel Idálio de Camargo, 68 - Vila Medon - Americana - SP - Fone/Fax: (19) 3462.1700

 

   © copyright - CBI Internet Studios